Tenho de confessar que este é meu sonho, um dia acontece no Brasil. Elogiado pelo Primeiro Ministro da Hungria Victor Orbán, como o melhor projeto esportivo já feito no país, começa este mês por toda a Hungria o Programa Nacional de Natação.

Montado sob o comando do Presidente da Federação Húngara de Natação, Wlador Sandor, o programa está focado na base, alunos das escolas primárias que terão acesso pela primeira vez as piscinas e aulas de natação. Sandor foi campeão olímpico dos 200 metros costas e está no seu segundo termo como Presidente da Federação.

O projeto fez um levantamento de todos os aspectos, área territorial, escolas, distâncias dos centros e piscinas, números de alunos, faixa etária. No final ainda apresenta um cálculo de criança por metro cúbico de todas as piscinas disponíveis no país e que serão utilizadas no projeto.

Não precisa lembrar o quanto “esportiva” é a Hungria aquática, talvez o país com maior índice de medalha olímpica per capita do mundo. Uma tradição que, pelo jeito, tem tudo para seguir por décadas.

1 responder
  1. Sandro
    Sandro says:

    Apesar de ter uma população muito menor que o Brasil, a Hungria é uma potência mundial nos esportes aquáticos. A Hungria ???????? é superior ao Brasil nas provas de fundo, no polo aquático e no pentatlo moderno. Mas o grande abismo mesmo entre Hungria ???????? e Brasil ???????? está na natação feminina onde a Hungria ???????? é muito mais forte mesmo que o Brasil ????????.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *