Depois de negar em todas as audiências anteriores, o bi campeão olímpico Klete Keller acompanhado de seu advogado Edward MacMahon gastou pouco mais de uma hora ontem em uma Corte Federal em Washington para mudar seu depoimento. Keller, acusado de sete crimes federais na participação da invasão do Capitólio em 6 de janeiro agora se declara culpado.

Desenho do depoimento de quarta-feira  de Keller na Corte Federal REUTERS/Jane Rosenberg

 

A mudança é uma estratégia da defesa do nadador que assumiu a culpa pela invasão e ter barrado a ação dos policiais, mas parte de um acordo com as autoridades onde deverá cooperar revelando os possíveis planos e organizadores do movimento que tentava impedir o Congresso Americano de certificar as eleições presidenciais.

Keller é apenas um dos 615 oficialmente indiciados pela justiça federal na invasão ao Capitólio e um dos principais processos pois representa uma atenção da mídia e pode (e deve) servir de exemplo na punição aos infratores. Este tipo de procedimento é bastante comum na justiça americana.

 

Se condenado nos sete crimes que é acusado, Keller poderia servir até 20 anos de prisão. Ainda sem informação oficial, mas os rumores é de que a sua cooperação pode reduzir seu período de prisão para 21 a 27 meses. A justiça federal não prevê cumprimento de pena em liberdade.

Klete Keller está com 39 anos de idade, foi atleta olímpico da Seleção Americana nos Jogos de Sydney 2000, Atenas 2004 e Beijing 2008 conquistando cinco medalhas, sendo duas de ouro, uma prata e dois bronzes. As duas medalhas de ouro nadou ao lado de Michael Phelps na conquista do 4×200 livre.

Depois de aposentado do esporte, Keller enfrentou inúmeros problemas de ordem financeira e pessoal. Se divorciou da esposa e para poder arcar com as despesas de pensão para os filhos chegou a morar quase um ano em seu próprio carro.

Keller se tornou um fiel seguidor de Donald Trump desde o ano passado. Antes da invasão do Capitólio, Keller era bem ativo nas redes sociais e também participou de uma grande marcha Million Mega March em novembro do ano passado em Washington.

Nas suas postagens, Keller defendia teorias conspiratórias, além de ataques diretos a Pandemia e sempre em defesa de Donald Trump e de grupos de extrema direita. Logo após a invasão do Capitólio, Keller quebrou o seu aparelho celular e também o cartão de memória, além de destruir a jaqueta do Comitê Olímpico Americano que utilizava no dia.

 

 

Foi esta jaqueta, uniforme do time olímpico dos Estados Unidos em Beijing 2008 que causaram a sua identificação. Keller chama a atenção pela sua altura (1,98 cm) e com a jaqueta olímpica foi identificado por amigos e sua presença foi noticiada pela primeira vez pelo site especializado SwimSwam.

Ainda não há data definida para o anúncio da pena de Klete Keller.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *