Não foi uma surpresa, talvez um dos maiores favoritos antes dos Jogos Rio 2016. Assim, a vitória de Adam Peaty nos 100 peito na Olimpíada já era esperada, mas o tamanho da performance, jamais.

Adam Peaty chegou ao Rio vindo de dois anos simplesmente espetaculares. Era o recordista mundial da prova, o único homem da história a quebrar os 58 segundos nos 100 metros nado peito. Fez 57.92 na seletiva britânica para o Mundial de Kazan em abril de 2015. Fora isso, sua regularidade impressionava. Antes da Olimpíada, foram 11 vezes nadando na casa dos 58 segundos.

swim_peaty_2

Mesmo estreando em Jogos Olímpicos, Peaty com 21 anos de idade, passou longe de se intimidar. Sua estréia foi logo no primeiro dia de competição, dia 6 de agosto e fez o primeiro recorde mundial dos Jogos. Passando forte, 26.69, nadou as eliminatórias para 57.55, o segundo 57 da história da prova, novo recorde mundial. O tempo deixou o japonês Yasuhiro Koseki longe com seus 58.91, segundo colocado nas eliminatórias.

No mesmo dia, Peaty nadava as semifinais na segunda série. Viu o japonês Koseki venceu a primeira série com 59.23 e foi determinado a nadar forte, de novo. Passou 26.71, dois centésimos mais lento que as eliminatórias, caiu no final, mas mesmo assim mandou outro 57. O terceiro da história 57.62.

Adam Peaty

Dono de uma técnica perfeita, Peaty tem dificuldades nos fundamentos. Sua saída, viradas, chegadas e principalmente as filipinas são bem abaixo do que é sua técnica de nado. Seu emocional também é contestado. Tem tido alguma dificuldade de fazer sua melhor marca nas finais.

Para o Rio, a idéia era nadar forte sempre, superar o nervosismo e partir para um resultado histórico na final. Peaty ocupava a raia 4 pela terceira vez, e como nas vezes anteriores, não tomou conhecimento dos adversários. Dominou desde o princípio, passou ainda mais frote, 26.61, oito décimos a frente de qualquer adversário da final. Na volta, foi o único a voltar abaixo de 31, volta de 30.52, a melhor da sua vida para vencer com 57.13, novo recorde mundial da prova.

14433199_1281315305246502_3812798063106120545_n

Tabela das melhores performances de 2016, comparando o resultado do vencedor da prova com a média dos tempos obtidos na final daquela prova

Com o resultado, Peaty acumula os sete melhores tempos da história dos 100 metros nado peito em piscina longa. Com quatro vezes nadando na casa dos 57 segundos, é o único a superar a barreira dos 58 segundos e cada vez mais próximo de chegar aos impensáveis 56. Coisa que ele já fez na prova do revezamento 4×100 medley onde nadou o parcial de peito para 56.59 ajudando a equipe conquistar a medalha de prata na prova que fechou a Olimpíada do Rio.

Mais do que dois recordes mundiais batidos nos Jogos, Adam Peaty foi o autor da marca que impressionou o mundo e se consolidou como o melhor nadador desta prova em toda a história.

adam-peaty


 

EVOLUÇÃO DOS 100 PEITO DE ADAM PEATY

ANO

TEMPO

2011

1.12.48

2012

1.02.36

2013

59.92

2014

58.68

2015

57.92

2016

57.13

 


 

AS 10 MELHORES MARCAS DOS 100 PEITO DA HISTÓRIA

  1. 57.13 Adam Peaty final Rio 2016
  2. 57.55 Adam Peaty eliminatórias Rio 2016
  3. 57.62 Adam Peaty semifinais Rio 2016
  4. 57.92 Adam Peaty Seletiva Mundial 2015
  5. 58.18 Adam Peaty semifinal Mundial Kazan 2015
  6. 58.36 Adam Peaty Campeonato Britânico 2015
  7. 58.41 Adam Peaty Seletiva Olímpica 2016
  8. 58.46 Cameron van der Burgh final Londres 2012
  9. 58.49 Cameron van der Burgh semifinal Mundial Kazan
  10. 58.52 Adam Peaty eliminatórias Mundial Kazan 2015
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *