Etiene Medeiros durante a prova dos 50 metros costas no Campeonato Mundial em Piscina Curta, 15 de dezembro de 2012, Istambul, Turquia. Foto: Satiro Sodre.

Etiene Medeiros durante a prova dos 50 metros costas no Campeonato Mundial em Piscina Curta, 15 de dezembro de 2012, Istambul, Turquia. Foto: Satiro Sodre.

O melhor resultado da Seleção Feminina do Brasil em 2014 a nível mundial é os 50 costas de Etiene Medeiros. Os 27:95 feitos na Eindhoven Cup em abril colocam Etiene como a quinta melhor nadadora do mundo na temporada.

A posição de destaque para Etiene nesta prova não é novidade. No ano passado, no Mundial de Barcelona, Etiene alcançou o melhor resultado da natação feminina na história dos Mundiais de Natação. Ela ficou em quarto lugar nos 50 costas a apenas 3 décimos de ganhar um bronze histórico.

5º Campeonato Mundial de Esportes Aquaticos no Palau Sant Jordi. 29 de julho de 2013, Barcelona, Espanha. Foto: Satiro Sodre/SSPress

5º Campeonato Mundial de Esportes Aquaticos no Palau Sant Jordi. 29 de julho de 2013, Barcelona, Espanha. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Resultado do Mundial de 2013 50 costas:
1 Zhao Jing China 27:29
2 Fu Yuanhui China 27:39
3 Aya Terakawa Japão 27:53
4 Etiene Medeiros Brasil 27:83

Os 50 costas é a prova que introduziu Etiene no cenário mundial. O início foi no Mundial Júnior de 2008 em Monterrey no México, ela foi vice campeã com 29:44. Desde então, Etiene tem se destacado com frequência e hoje está entre as melhores do mundo.

Pódio dos 50 costas Mundial Júnior 2008
1 Grace Loh Austrália 28:83
2 Etiene Medeiros Brasil 29:44
3 Elizabeth Pelton Estados Unidos 29:45
II Campeonato Mundial Junior de Natacao Etiene Medeiros medalha de prata nos 50 metros costas com o tempo de 29s44. Foto: Satiro Sodre - Divulgacao CBDA

II Campeonato Mundial Junior de Natacao
Etiene Medeiros medalha de prata nos 50 metros costas com o tempo de 29s44.
Foto: Satiro Sodre – Divulgacao CBDA

Sua melhor marca pessoal é os 27:83 do quarto lugar de Barcelona e abaixo da barreira mágica dos 28 segundos ela já nadou cinco vezes.

Etiene sub 28 nos 50 costas
27:83 Mundial de Barcelona 2013
27:88 Maria Lenk 2013
27:89 Semifinal Mundial de Barcelona 2013
27:95 Eindhoven Cup 2014
27:95 Eliminatória Maria Lenk 2013
27:96 Mare Nostrum Canet 2013
Etiene e Fernando Vanzella

Etiene e Fernando Vanzella

Tudo isso é bom, mas não é o suficiente. Etiene sabe disso, seu treinador Fernando Vanzella também, e todos nós queremos ver Etiene quebrando a barreira do minuto nos 100 costas. A Best Swimming lança o Projeto 59, coisa que deve andar na cabeça de Etiene há muito tempo. E coisa que com o seu potencial e as marcas que possui é apenas uma questão de tempo.

Um levantamento do ranking mundial de 2014, aponta sete nadadoras abaixo dos 28 segundos nos 50 costas. Destas oito, apenas uma, a bielo-russa Aliaksandra Hirasimenia não nada a prova dos 100 costas. Todas as outras sete são especialistas na prova de costas. E nadar na casa dos 27 segundos para os 50 costas quer dizer 59, e as vezes até 58.

Etiene Medeiros fez o seu melhor 100 costas no Maria Lenk, nas eliminatórias 1:00:77. Bateu os 1:01:00 feitos no Maria Lenk do ano passado, também nas eliminatórias. Um tanto longe das outras “companheiras” do Clube dos 27 nos 50 costas.

54º Trofeu Maria Lenk de Natacao no Parque Aquatico do Ibirapuera. 24 de abril de 2014, Sao Paulo, SP, Brasil. Foto: Satiro Sodre/SSPress

54º Trofeu Maria Lenk de Natacao no Parque Aquatico do Ibirapuera. 24 de abril de 2014, Sao Paulo, SP, Brasil. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Das outras cinco, apenas a britânica Laure Quigley não quebrou a barreira do minuto este ano. Mesmo assim, Quigley chegou perto com 1:00:01. As outras todas nadaram nos 59 segundos e ainda teve a australiana Emily Seebohm nadando para 58:92.

Ranking dos 50 costas e tempos nos 100 costas em 2014
1o Yanhui Fu China 27:51 59:59
2o Mie Nielsen Dinamarca 27:76 59:36
3o Georgia Davies Grã-Bretanha 27:80 59:78
4o Lauren Quigley Grã-Bretanha 27:90 1:00:01
5o Etiene Medeiros Brasil 27:95 1:00:77
6o Emily Seebohm Austrália 27:95 58:92
7o Aliaksandra Hirasimenia Bielorússia 27:96 Não nadou a prova

Fomos buscar a explicação para isso com o treinador Fernando Vanzella. Trabalhando com Etiene há um ano e meio, ele mostra que houve uma evolução significativa.

Etiene, melhor atleta do Campeonato Sul-Americano Juvenil 2009. Foto: Satiro Sodré

Etiene, melhor atleta do Campeonato Sul-Americano Juvenil 2009. Foto: Satiro Sodré

“Iniciamos em Janeiro de 2013 com o tempo de 1.03, No Maria Lenk nadou para 1.01.00 e esse ano 1.00.77, aos poucos ela vem ganhando confiança para a prova e evoluindo a cada etapa. Na natação o atleta para chegar em um nível diferenciado em uma determinada prova requer muito trabalho e resultados positivos, o que vai gerando uma autoconfiança do atleta na prova e consequentemente contribuindo para chegar em um estagio mais elevado. Acredito que logo ela vai igualar as performance dos 50 e 100 m”.

Vanzella tem razão. Etiene chegou ao SESI-SP depois de uma temporada não muito positiva no Flamengo onde terminou o ano como a quarta melhor do país com 1:03:75. No ano anterior, ela havia nadado para 1:02:29 ganhando a vaga para os Jogos Pan Americanos e o Mundial de Shanghai.

Etiene Medeiros em 2005

Etiene Medeiros em 2005

No SESI-SP, Etiene virou a líder do ranking nacional dos 100 costas e em performances bem mais constantes do que nos anos anteriores. Foram seis performances abaixo do 1:02.

Etiene Top 10 performances nos 100 costas
1:00:77 Eliminatórias no Troféu Maria Lenk 2014
1:01:00 Eliminatórias no Troféu Maria Lenk 2013
1:01:33 Mare Nostrum Barcelona 2014
1:01:37 Maria Lenk 2014
1:01:48 Open 2013
1:01:75 Mundial 2013
1:02:06 Mundial (Abertura de Revezamento) 2013
1:02:06 Finkel 2013
1:02:15 Brasileiro Senior 2014
1:02:19 Maria Lenk 2013
Jogos Sul-Americanos ODESUR 2014

Jogos Sul-Americanos ODESUR 2014

Etiene melhor marca por ano e posição no ranking nacional 100 costas
2014 1:00:77 1a.
2013 1:01:00 1a.
2012 1:03:75 4a.
2011 1:02:29 2a.
2010 1:04:28 6a.
2009 1:03:58 5a.
2008 1:04:61 4a.
2007 1:06:05 6a.
2006 1:09:18 31a.

Encontrar o caminho para o 59 tem sido feito na única forma de sucesso: trabalho. É assim que o treinador Fernando Vanzella resume:

“No inicio do trabalho em 2013 fomos ajustando os volumes e intensidades das séries. Ela tinha um limiar de treinamento muito baixo, aos poucos vem melhorando e conseguindo treinar volumes e intensidades maiores, as series estão mais consistentes e evoluindo significativamente nos tempos, frequência de braçadas e amplitude do nado. Fizemos também analises biomecânica e em um primeiro momento houve uma evolução muito boa na saída. Hoje ela tem uma das melhores saída do mundo. Atualmente estamos investindo bastante na virada e chegada, ponto esse que no Marenostrum de Canet e Barcelona ja vimos uma evolução. Fora dagua ela mantem uma boa disciplina na alimentação, preparação física e no descanso. Criamos uma rotina onde antes do treino ela faz uma sequencia especifica de exercícios para ativação pre treino e pré competição, preventivos e educativos para prepara-la antes de cair na água. Investimos no processo de recuperação pos treino e prova, onde ela tem uma equipe que ajuda ( fisioterapeuta, nutricionista e psicologo ). Com isso ela vem evoluindo e cada vez mais ganhando confiança para os 100 m. No próximo mês de julho estaremos fazendo um trabalho de altitude junto com a seleção e acredito que isso tb vem contribuir com o resultado dos 100 m”.

A saída de Etiene tem feito a diferença como Vanzella destaca. Tanto no Mundial como nas recentes competições internacionais, sua posição sempre é de destaque desde o princípio da prova.

Outro detalhe nos recentes resultados de Etiene é o fato de nem sempre conseguir repetir as boas atuações das eliminatórias para as finais. Suas duas melhores marcas (1:00:77 e 1:01:00) feitas respectivamente no Maria Lenk deste ano e no ano passado foram feitas nas eliminatórias. Na final deste ano, ela piorou para 1:01:37 e no ano passado para 1:02:19.

Campeã da última Copa Latina em 2008

Campeã da última Copa Latina em 2008

“Esse aspecto esta ligado a parte psicológica e ao nivel da competição. Nas provas de 50 metros, por exemplo isso não acontece tão frequentemente, no Mundial de Barcelona , na Copa do Mundo de Tóquio, no torneio em Eindhoven e agora no Marenostrum ela fez o melhor tempo sempre na final. Já para os 100 metros, prova em que vem ganhando cada vez mais confiança, vem evoluindo nesse sentido. No Maria Lenk ela fez seu melhor tempo até o momento na eliminatória onde fez o índice para o Pan Pacífico, porém o clima atrapalhou um pouco na final , além de que ao sentir que havia conquistado um bom resultado, naturalmente relaxou e não conseguiu voltar para a final no mesmo nível de ativação pré-prova. Já no dia seguinte, nos 100 borboleta fez um grande resultado na final, evoluindo nesse aspecto de nadar bem a final e também em competir em várias provas no mesmo evento” diz Vanzella.

A observação do treinador é importante e as condições do tempo em São Paulo no Maria Lenk não eram as melhores. Mesmo assim, Etiene havia sido mais rápida nas eliminatórias com um parcial de 29:52 e na final caiu para 29:86.

Etiene tricampeã em Mococa 2005, foto Satiro Sodré

Etiene tricampeã em Mococa 2005, foto Satiro Sodré

Acertar o parcial e principalmente a forma de nadar tem sido um desafio para Etiene. O “passar fácil” nem sempre quer dizer “passar bem” e muito menos “passar rápido”. Ajustar este parcial de forma que seja forte o suficiente sem comprometer a volta. A velocidade Etiene tem.

Abrir o leque de provas também foi outra alternativa para continuar a desenvolver a nadadora.

“Sempre incentivo aos meus atletas a nadarem mais do que uma prova ou estilo, acredito que alguns atletas tenham essa capacidade e podem desenvolve-la. A Etiene quando mais jovem nadou provas de borboleta e crawl, inclusive sendo medalhista no Chico Piscina nos 100 borboleta. Acontece que ela em algum momento parou de competir essas provas. Aos poucos estamos resgatando esse talento dela e vamos avaliar. No programa de treinamento para 2014 acreditamos ser um momento de intensificar ao máximo todo o potencial físico, psicológico, técnico e tático; para isso estimular em vários eventos e distâncias vai contribuir muito para o crescimento dela como atleta. Nesse ano, por exemplo ela competiu ate o momento ( junho ), 15 vezes os 100 costas ( eliminatorias, finais, revezamentos / Eindhoven, Maria Lenk, Brasileiro Senior, Paulista, Porto, Canet e Barcelona), Nadou também os 100 borboleta, 200 livre, 100 livre, 50 livre 50 borboleta 50 costas. Em todas as vezes que caiu na água mostrou muita vontade em dar bons resultados independente da distância ou estilo, o que vem rendendo uma evolução geral. Nas principais competições sempre nadou um estilo diferente. Menos no Marenostrum quando focamos nos treinos entre as etapas de competições e julgamos ser prudente manter somente as provas de costas nas 3 competições da Europa.”

Campeã na Copa do Mundo 2013

Campeã na Copa do Mundo 2013

O objetivo de Fernando Vanzella é dar seguimento a este tipo de trabalho para 2015. Nadar provas em distâncias e estilos diferentes, porém cada vez mais ênfase nos 100 costas. O objetivo para a temporada é chegar a uma final no Mundial de Kazan. Para isso o “Projeto 59” é fundamental. Mesmo que no Mundial de Barcelona 1:00:24 tenha sido suficiente para estar entre as oito, no Mundial anterior, em 2011 59:81 foi a marca necessária para a final.

E se falarmos de Olimpíada a conversa tem de ser a mesma. Para chegar entre as oito finalistas de Londres em 2012 59:82 foi a marca necessária. A evolução indica que deve ser ainda mais forte já que em 2008 em Beijing 1:00:19 foi o tempo para estar na final.

Etiene durante eliminátoria do revezamento 4x100 medley, no complexo Oriental Sports Center. Foto: Satiro Sodré

Etiene durante eliminátoria do revezamento 4×100 medley, no complexo Oriental Sports Center. Foto: Satiro Sodré

Na temporada de 2014, já são nove nadadoras abaixo do um minuto. No ano passado, foram 16.

Ranking do Sub 1:00 nos 100 costas em 2014
58:92 Emily Seebohm Austrália
59:36 Mie Nielsen Dinamarca
59:59 Yanhui Fu China
59:64 Katinka Hosszu Hungria
59:78 Georgia Davies Grã-Bretanha
59:78 Daria Ustinova Rússia
59:83 Belinda Hocking Grã-Bretanha
59:90 Meagen Nay Austrália
59:98 Xueer Wang China
Jogos Sul-Americanos ODESUR, finais da natacao no Centro Aquatico Estadio Nacional. 10 de Marco de 2014. Santiago, Chile. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Jogos Sul-Americanos ODESUR, finais da natacao no Centro Aquatico Estadio Nacional. 10 de Marco de 2014. Santiago, Chile. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Acreditando nisso e para cima deste objetivo, Etiene Medeiros quer fazer história. Quer romper a barreira, uma final no Mundial e estar entre as oito melhores do Rio em 2016. Até lá, sem segredos, só trabalho.

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *