Federico Grabich fez história ontem ao completar os 100 livre masculino em Kazan com 48.12 terminando na terceira colocação da prova e ganhando a primeira medalha da Argentina em Campeonatos Mundiais de Piscina Longa.

Silver medallist Australia's Cameron Mcevoy, gold medallist China's Ning Zetao and bronze medallist Federico Grabich of Argentina (L-R) celebrate after winning the men's 100m freestyle final at the Aquatics World Championships in Kazan, Russia, August 6, 2015.   REUTERS/Michael Dalder

Pódio dos 100 livre em Kazan

Para um país que já teve medalhista olímpico e campeão mundial de curta, demorou 42 anos em Mundiais para ganhar a sua primeira medalha. E veio para um atleta com uma história bem simples. Natural da pequena Casilda, uma das províncias de Santa Fé, onde ele e o treinador da Seleção Chilena campeã da Copa América Jorge Sanpaoli são os mais famosos dos 32 mil habitantes.

Monica e Fede

Monica e Grabich

Diferente de Sanpaoli, Grabich não deixou a cidade para crescer no esporte, ou melhor, este ano foi obrigado pois a pequena piscina onde treina estava tão quente para as aulas de aeróbica que teve de ir treinar em Rosário. Sempre acompanhado por Monica Gherardi, sua primeira e única treinadora. Grabich chegou a treinar algumas semanas com o francês Fred Vergnoux na Espanha, claro que com Monica ao seu lado, mas não deu certo, voltou para casa e seguiu seu trabalho com a treinadora.

11825636_10206168232036262_5186174021240433214_n-1

Desde o ano passado, Monica e os principais treinadores da Argentina ganharam um aliado na elaboração de seus programas. Contratado pela CADDA – Confederacion de Deportos Acuáticos da Argentina, o australiano Bill Sweetenham faz planilhas de treinamento, além de consultorias com pelo menos dois training camps por ano. Grabich fez duas temporadas em altitude e tem competido internacionalmente.

Esta parceria até ganhou um artigo especial no site Swimvortex. Link para a matéria:
http://www.swimvortex.com/argentinas-federico-grabich-sprints-into-view-on-learning-curve-with-coach-gheradi/

Foi assim que chegou pela primeira vez na casa dos 48 segundos nos 100 livre nos Jogos Pan Americanos. Originalmente nadador de costas, Grabich também se destacava nos 200 livre, mas foi no Pan onde conseguiu seu primeiro resultado de expressão na prova dos 100 livre chegando a medalha de ouro com 48.26. Foi o segundo argentino campeão dos 100 livre no Pan, repetindo o antigo recordista nacional José Meolans que havia vencido em 2003 em Santo Domingo.

A melhora de Federico Grabich nos 100 livre é bem expressiva:
2011 – 49.95
2012 – 49.77
2013 – 49.60
2014 – 49.29
2015 – 48.11

Este ano, ele nadou pela primeira vez na casa dos 48 segundos nas eliminatórias dos 100 livre em Toronto com 48.60. Depois, na final, ganhou o ouro com 48.26. Mais tarde, na abertura do revezamento novo recorde nacional, o terceiro no mesmo dia, 48.11.

Veja a conquista do ouro no Pan de Toronto:

https://www.youtube.com/watch?v=MJqOpx2sm-g&feature=youtu.be

A natação argentina está longe de viver seu melhor momento. São talentos esporádicos que aparecem e brilham por seu próprio esforço. Após a conquista do bronze em Kazan, Grabich deu uma entrevista ao jornal La Nacion que conta as dificuldades e limitações da seleção nacional. São apenas seis nadadores em Kazan e não existe uniforme especial. Menos mal que foi a primeira vez que os atletas receberam as toucas com seus nomes e a bandeira da Argentina. E Grabich contou com a ajuda do Brasil para as suas provas utilizando nosso massagista emprestado. Veja o link da matéria:

http://canchallena.lanacion.com.ar/m1/1817022-la-critica-de-grabich-se-hace-lo-que-se-puede-con-lo-que-se-tiene?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter

Grabich deu um salto de qualidade nos seus resultados desde o ano passado. Depois de ganhar os 200 livre nos Jogos ODESUR em 2010, no ano passado venceu as provas de 50 e 100 livre e 100 costas. Foram seis medalhas no total. Em outubro, no Sul-Americano na Argentina, foi o nadador mais medalhado da competição com dez medalhas sendo cinco de ouro.

Veja o anúncio da conquista da medalha de Grabich na TV argentina ontem.

Veja as capas dos jornais na edição de hoje na Argentina saudando o medalhista de bronze no Mundial.

getimage.aspx

getimage-1.aspx

ar_clarin.750

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *