Três dias, seis medalhas, a sequência estabelecida e a hashtag de #podiotododia segue valendo para a natação do Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Duas medalhas de bronze neste sábado, a primeira com Daniel Dias nos 50 metros nado borboleta classe S5 e a segunda com Matheus Reine nos 400 metros nado livre classe S11.

csb9ibkwgaaidar

Daniel Dias era o atual campeão paralímpico dos 50 borboleta e ainda mantém o recorde mundial. A prova teve um nível bem abaixo do esperado com vitória do americano Roy Perkins com 35.04 com prata para o chinês Shiwei He 35.25 e Daniel levando o bronze com 35.62. Resultado bem abaixo da última Paralimpíada onde Daniel foi campeão nadando para 34.15 e Perkins prata com 34.57. Em Beijing 2008, Perkins foi campeão com 35.95 e Daniel prata com 35.95. Agora, em três Paralimpíadas na prova, Daniel tem uma medalha de cada cor, ouro em 2008, prata em 2012 e o bronze de 2016.

O recorde mundial segue com o brasileiro 33.98 feito no Pan Pacífico de 2014. O recorde paralímpico também de Daniel, 34.15 feitos em Londres 2012. Mesmo sem vencer, a marca acabou sendo o melhor tempo de Daniel na prova este ano. Antes disso, ele havia feito 36.66 no Open de abril.

qggysucw

Com o bronze, Daniel Dias chega a 18 medalhas paralímpicas se distanciando cada vez mais como o maior medalhista brasileiro da história.

O outro bronze foi bem mais comemorado. Matheus Reine chegou em terceiro lugar nos 400 metros nado livre classe S11 para nadadores com deficiência visual. Sexto colocado em Londres 2012, Matheus nadou a sua melhor marca pessoal e com 4:41.05 levou o bronze apenas nove centésimos da medalha de prata do americano Tharon Drake.

csb3gcmw8aah_pb

Matheus chegou a ocupar a segunda posição quase toda a prova, perdendo apenas nos últimos 50 metros depois de executar duas viradas erradas (200 e 300 metros) e uma chegada deslizada. A vitória foi do americano Bradley Snyder que sem dificuldades marcou 4:28.78 deixando Drake em segundo 4:40.96 e o brasileiro em terceiro 4:41.05. A diferença de 12 segundos passa a ser a maior diferença entre o primeiro e o segundo colocado desta Paralimpíada superando os 200 metros nado livre de Daniel Dias que havia colocado 11 segundos sobre o vice campeão.

Catarinense de Brusque, Matheus Reine emocionou a todos e com uma imensa torcida organizada não parou de sacudir a medalha de bronze com seus 16 guizos ao ouvido celebrando a sua primeira medalha paralímpica.

Com as duas medalhas, o Brasil agora soma seis medalhas em três dias de disputa. Um ouro, duas pratas e três bronzes.

André Brasil ficou mais uma vez em quarto lugar, sendo que desta vez fazendo uma bela prova nos 100 metros nado costas classe S10. Diferente dos 50 livre do dia anterior, desta vez André nadou muito bem, fez sua melhor marca pessoal com 59.55 e estabeleceu novo recorde das Américas. A prova teve uma melhora incrível em relação aos Jogos de Londres 2012 quando o vencedor levou com 1:00.01. Desta vez, o ucraniano Maksy Krypak venceu com 57.24, novo recorde mundial, seguido do holandês Oliver van de Voort 58.10 e Denys Drubrov da Ucrânia em terceiro com 59.37, 18 centésimos a frente de André.

14257548_1359892310706402_1846737362115388237_o

Outros resultados dos brasileiros nas finais de hoje:
Veronica Almeida 7o lugar nos 100 peito SB7 1:42.41
Joana Neves 6o lugar nos 50 borboleta S5 47.51
Maiara Regina Barreto 7o lugar nos 50 costas S3 1:01.65 recorde das Américas
Mariana Ribeiro 6o lugar nos 100 costas S10 1:11.06

Vencedores das provas do terceiro dia de Paralimpíada:
100 peito SB7 masculino – Carlos Serrano da Colômbia 1:12.50 recorde mundial
100 peito SB7 feminino – Elizabeth Marks dos Estados Unidos 1:28.13 recorde mundial
50 livre S6 masculino – Qing Xu da China 28.81
50 livre S6 feminino – Yelyzaveta Mereshko da Ucrânia 33.43 recorde paralímpico
50 borboleta S5 masculino – Roy Perkins dos Estados Unidos 35.04
50 borboleta S5 feminino – Xihan Xu da China 43.62
50 costas S3 masculino – Dmytro Vynohradets da Ucrânia 44.94
50 costas S3 feminino – Qiuping Peng da China 48.49 recorde mundial
200 medley SM13 masculino – Ihar Boki de Belarus 2:04.02 recorde paralímpico
200 medley SM13 feminino – Rebecca Meyers dos Estados Unidos 2:24.66
100 costas S10 masculino – Maksym Krypak da Ucrânia 57.24
100 costas S10 feminino – Sophie Pascoe da Nova Zelândia 1:07.04
400 livre S11 masculino – Bradley Snyder dos Estados Unidos 4:28.78
400 livre S11 feminino – Lisette Bruinsma da Holanda 5:15.08

650x375_paralimpiada-rio2016-natacao-esporte_1665815

Link para todos resultados:

https://www.rio2016.com/paralimpiadas/natacao-calendario-e-resultados/dia-10

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *