Esta foi a segunda década da disputa dos Jogos Olímpicos da Juventude e dos Campeonatos Mundiais Júniors. Foi também a comprovação de que o argumento de que estes eventos poderiam limitar ou impedir o crescimento dos atletas para o absoluto caiu por terra. Quatro nomes foram selecionados pela Best Swimming e submetidos ao Painel de Especialistas que distribuiu votos entre todos, mas no final deixou empatada a contagem com o russo Andrei Minakov e o australiano Kyle Chalmers. Dois nomes que brilharam em baixo, já brilham em cima e são potenciais medalhistas olímpicos para o próximo ano.

 

Kyle Chalmers nasceu em Porto Lincoln, na região sul da Austrália, filho de um jogador de futebol australiano de renome, chegou a experimentar algumas partidas no esporte do pai, mas com algumas lesões e fraturas, optou pela natação. Esteve no Campeonato Mundial Júnior de Singapura em 2015 de onde saiu como o maior medalhista da competição com sete medalhas sendo três de ouro. No ano anterior, foi aos Jogos Olímpicos da Juventude, onde mesmo sendo o mais jovem da delegação australiana conquistou três medalhas de bronze nos revezamentos.

 

Andrei Minakov, é de São Petersburgo, tradicional cidade russa, quatro anos mais jovem do que Chalmers, despontou como um nadador de muito destaque desde pequeno. Era o caçula do time russo no Mundial Júnior de 2017 e voltou para ser estrela no Mundial Júnior de 2019. No total, foram 11 medalhas, sendo quatro de ouro. Também foi estrela nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018 ali levando sete medalhas, seis ouros e uma prata.

 

Chalmers ainda com 18 anos foi campeão olímpico absoluto no Rio 2016, Minakov com 17 vice campeão mundial perdendo só para Caeleb Dressel no Mundial de Gwangju, no ano passado. Estas duas conquistas não foram nem consideradas para a escolha e o reconhecimento de Melhores Nadadores Júniors da Década, mas só reforça que uma boa carreira júnior não compromete a oportunidade e o desenvolvimento do resultado no absoluto.

 

Melhores Nadadores Júniors da Década são Kyle Chalmers e Andrei Minakov.

Também foram nominados e receberam votos: Kliment Kolesnikov da Rússia e Mack Horton da Austrália.

Para unir ainda mais esta escolha dos Melhores Nadadores Júniors da Década, Kyle Chalmers estabeleceu o recorde mundial júnior dos 100 livre ao vencer o ouro nos Jogos Olímpicos do Rio 2016 com 48.58 e este ano foi Andrei Minakov que quebrou a marca na disputa do Campeonato Russo com 47.57.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *