A lituana Ruta Meilutyte vai entrar para a história como a única nadadora “Campeã de tudo”. E foi tudo nesta década. Na elaboração dos critérios do Troféu Best Swimming 2020 salientamos que para esta categoria apenas os resultados alcançados na categoria Júnior e nas competições júnior é que seriam consideradas. Ou seja, o fato de Meilutyte ter sido campeã olímpica em 2012 nos 100 metros peito não contribuiu para ela ser a escolhida por aqui.

 

Ela fez o suficiente disputando os Jogos Olímpicos da Juventude de 2014 em Nanjing ganhando duas medalhas de ouro e também no Campeonato Mundial Júnior de Dubai em 2013, quatro ouros e duas pratas.

Uma carreira meteórica e uma aposentadoria prematura. Meilutyte após meses lidando com depressão optou por deixar o esporte no final de 2018. A lituana não conseguiu lidar com a pressão dos resultados as conquistas alcançadas de forma tão rápida e muito jovem.

 

Pódio dos 100 peito no Mundial Júnior 2013

A dificuldade em lidar com tudo isso foi retratado num documentário “Ruta” exibido apenas no seu país e também com a falta de atenção em anunciar o seu afastamento do esporte para os fiscais da WADA no controle anti-dopagem. Enquanto lidava com seus problemas pessoais, Meilutyte deixou de cumprir os protocolos de informação onde estava morando, treinando que são exigidos no sistema ADAMS, que faz o controle dos principais atletas do mundo.

Isso também lhe custou caro, independente de estar lidando com tudo isso, a FINA não lhe poupou aplicando uma pena de dois anos de suspensão. Se a vontade de seguir treinando já estava difícil, isto selou o fim de sua carreira.

Melhor Nadadora Júnior do Mundo da Década é Ruta Meilutyte.

 

Também foram nominadas e votadas pela ordem: Rikako Ikee do Japão, Taylor Ruck do Canadá e Lani Pallister da Austrália.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *