Fillippo Magnini, 38 anos, bi campeão mundial dos 100 metros nado livre, medalhista olímpico, anunciou hoje em um vídeo nas suas redes sociais o seu retorno as piscinas depois de três anos de aposentadoria. “A única forma que você pode perder é se recusar a lutar” diz ele em seu comunicado.
 


 
Filippo Magnini completou 38 anos em 2 de fevereiro, e acumula uma carreira de 49 medalhas internacionais, incluindo o bronze do 4×200 metros nado livre em Atenas 2004, e principalmente os títulos mundiais dos 100 metros nado livre nos Mundiais de Montreal em 2005 e Melbourne em 2007.
Uma carreira brilhante marcada por inúmeras conquistas para um jovem versátil desde a infância. Magnini jogou basquete, futebol, vôlei de praia, tênis até chegar a natação onde sua especialidade era peito. A transição para o nado livre veio numa busca nacional para formar o revezamento 4×100 livre da Itália. Magnini não só pegou a vaga, como se tornou o melhor nadador do país, e depois do mundo.
Magnini esteve em quatro Olimpíadas. Sua última, no Rio 2016, ficou num modesto 37o lugar nos 100 metros nado livre. No ano seguinte, anunciava a sua aposentadoria. Desde então, sofreu acusações de doping e chegou a ser punido por quatro anos. Em fevereiro deste ano, em apelação no CAS/TAS, foi absolvido de todas as acusações.
Recentemente Magnini se tornou pai pela primeira vez. Durante todo este tempo, se manteve ativo, em forma, mas jamais treinando de forma consistente. No anúncio de hoje, ele não dá detalhes de como será o seu programa e com quem irá treinar.
Se conseguir a vaga para Tóquio, Magnini chegará a sua quinta Olimpíada e se tornará no mais velho nadador do país a participar dos Jogos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *