Dezembro de 2017, Troféu Open e Troféu Julio de Lamare fecham a temporada da natação brasileira na piscina da UNIFA, no Rio de Janeiro. Foi a última edição do Open que a CBDA organizou e trouxe uma oportunidade nova para a natação júnior do Brasil. Do Julio de Lamare, os melhores nadadores foram selecionados para representar o Brasil nos Jogos ODESUR em maio do ano seguinte em Cochabamba, na Bolívia.

A intenção da CBDA foi focar na Seleção Principal a disputa do Pan Pacífico no Japão e o Sul-Americano Absoluto na Argentina deixando a Seleção Júnior com a responsabilidade dos Jogos ODESUR. Passados quase três anos da experiência, a proposta deu muito certo.

 

 

Na equipe dos 20 nadadores convocados para representar o Brasil estavam cinco dos 18 atletas já oficialmente convocados para os Jogos Olímpicos de Tóquio e ainda com chances deste número ser aumentado pelas vagas da repescagem de revezamentos.

Natação, como qualquer esporte de alto rendimento, não é uma ciência exata, embora se todos os protocolos e cuidados no planejamento sejam abordados de forma adequada, existe um incremento nas possibilidades de sucesso. Passados estes três anos, os resultados reforçaram a ideia de estarmos sendo proativos no processo de renovação da natação brasileira.

Naquele time do ODESUR 2018 estava o campeão dos 100 livre Breno Correia com 49.40, o campeão dos 200 livre Fernando Scheffer com 1:50.75, o campeão dos 400 livre com 3:57.31 e vice nos 1500 com 15:46.60 Guilherme Costa. Ainda do time olímpico, o medalhista de bronze dos 100 borboleta com 54.41 foi Matheus Gonche.

 

Comissão técnica do Brasil nos Jogos ODESUR 2018

 

No feminino, Beatriz Dizotti foi ouro nos 200 borboleta com 2:18.59 e bronze nos 800 livre marcando 9:02.76 e duas nadadoras que aguardam repescagem saíram com ouro de lá, Gabrielle Roncatto campeã dos 200 livre (2:04.61) e Ana Vieira nos 100 peito (1:11.59).

Ainda vale destacar que a cidade de Cochabamba, na Bolívia, está a localizada a 2.500 metros de altitude acima do nível do mar.

Naquele grupo do Brasil, não estarão no time olímpico mas também já brilharam pela Seleção Principal, Fernanda de Goeij foi vice campeã dos 100 (1:02.94) e 200 costas (2:19:55) e Gabriel Fantoni campeão dos 100 (55.89) e 200 costas (2:04.41). Outros nomes que já estiveram na Seleção Principal que estavam naquele grupo:

André Calvelo foi bronze nos 50 livre com 22.80
Kaue Carvalho venceu os 100 e 200 borboleta (53.90 e 2:02.37)
Rafaela Raurich foi prata nos 200 livre
Bruna Leme foi ouro nos 200 peito (2:35.67) e bronze nos 100 peito (1:11.84) além de prata nos 200 medley (2:20.88)

Nas provas de revezamento outros nomes de destaque: Marco Antonio Ferreira Jr., Clarissa Rodrigues, Camila Mello.

 

Na classificação final do quadro de medalhas, a Seleção Brasileira liderou a natação com 31 medalhas, sendo 17 de ouro, 9 de prata e 5 de bronze.

Veja a lista completa da delegação brasileira e os clubes que pertenciam quando foram convocados para os Jogos ODESUR 2018:

Ana Carolina Vieira- Corinthians
André Luiz Souza- Unisanta
Beatriz Dizotti – Pinheiros
Beatriz Lysy – Minas Tenis Clube
Breno Correia – Pinheiros
Bruce Hanson Cruz Almeida- Corinthians
Bruna Leme- Corinthians
Camila Melo– Minas Tenis Clube
Clarissa Rodrigues – SESI
Fernanda Goeij – Curitibano
Fernando Scheffer – Gremio Náutico União
Gabriel Fantoni– Minas Tenis Clube
Gabrielle Roncatto – Unisanta
Guilherme Costa- Unisanta
Kaue da Silva Carvalho- Corinthians
Luanna Oliveira- Pinheiros
Marco Antonio Ferreira Jr– Minas Tenis Clube
Matheus Gonche – SESI
Rafaela Raurich – Clube Curitibano
Yuri Querino– Minas Tenis Clube

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *