De 30 de outubro a 1o de novembro é a disputa da natação, mas as competições vão até 7 de novembro no Parque Olímpico do Rio de Janeiro. Apenas atletismo (CEFAN) e basquete (Parque Deodoro) não acontecem nas arenas da Barra da Tijuca. A natação será no Complexo Aquático Maria Lenk, o Centro de Treinamento do Time Brasil.

A volta do JEBs, por enquanto, contempla as idades de 12 a 14 anos, ou seja, do Petiz II até o Infantil II competindo por três dias, eliminatórias e final, 25 provas. O evento terá uma conotação histórica por trazer de volta uma disputa nacional que marcou época no esporte nacional e que reúne milhares de jovens atletas-estudantes numa confraternização de celebração do esporte e da cultura.

Mais que tudo isso, a volta do JEBs será uma experiência quase olímpica e abaixo relaciono alguns pontos que reforçam esta impressão:

* As delegações são fechadas, 16 atletas, 8 de cada sexo, e mais 4 treinadores, total de 20 pessoas para 27 estados.
* Ao chegar ao Rio de Janeiro, serão recebidos nos aeroportos e conduzidos por ônibus especiais designados para cada delegação para ser realizado o devido credenciamento.
* A credencial é a sua identificação para tudo, apresentação para as provas que vais nadar, acesso aos ônibus, acesso a piscina, local de alimentação e hospedagem. É obrigatório o seu uso durante todo o seu período de participação no JEBs.
* A CBDE não vai oferecer opções de treinamentos prévios no Maria Lenk, antes da competição. Isso fica de responsabilidade de cada uma das delegações pois não há previsão de transporte para este tipo de ação.
* A natação foi dividida em quatro hotéis, todos na Barra da Tijuca e próximos ao Maria Lenk.
* Assim como aconteceu na Olimpíada, todo um processo de checagem e acesso será obrigatório, ainda mais em época de Pandemia. Atletas e comissão técnica passarão por uma triagem na chegada ao Maria Lenk, tanto nas eliminatórias como na final, com controle de temperatura, saturação, olfato e uma pequena anamnese com a devida apresentação dos documentos exigidos. Este processo será diário, e repetido em menor escala na parte da final.
* As eliminatórias estão previstas com aquecimento a partir das 8:30, início das provas a partir das 9:30. Previsão de encerramento até o meio dia.
* Ao final da eliminatória, as delegações deverão se deslocar até o local de refeições e onde existe um centro de convivência montado pela CBDE. Assim como numa Olimpíada, se prepare para caminhar. É uma experiência grande e um evento gigantesco para milhares de jovens atletas.
* Atletas terão pequeno intervalo de descanso para as finais, mas o retorno para os hotéis está previsto logo após o almoço. Aquecimento das finais começam as 15:30, com finais começando a partir das 16:30. São oito provas nos dois primeiros dias, nove provas na etapa final, apenas final A e com premiação. A tendência é de finalizar as etapas por volta das 18 horas, quando as delegações irão para o jantar e novamente poderão ter um tempo determinado para estarem no centro de convivência.
* Ao final destas refeições, delegações voltam caminhando para a estação onde estarão os ônibus de cada hotel designado. Como citado acima, mais caminhada, igual a Olimpíada!
* O esporte escolar é uma grande oportunidade, e mais que isso, uma grande perspectiva para o desenvolvimento da nossa modalidade para o futuro. Teremos grandes atletas presentes, alguns dos melhores das categorias do país, mas também teremos atletas-estudantes ainda em desenvolvimento, e o mais importante é o processo de congraçamento e oportunidade que se cria, igual a Olimpíada.
* O Maria Lenk é o melhor parque aquático da América Latina. Construído para os Jogos Pan Americanos de 2007, foi sede olímpica do Rio 2016 para os saltos ornamentais, nado artístico e a primeira fase do torneio de polo aquático. Ao chegar ao local, você verá logo o imenso símbolo olímpico dos cinco aros que identifica a arena olímpica.
* O local também virou a casa do Time Brasil onde treinam diariamente alguns dos melhores atletas deste país, em diferentes modalidades. Não fique surpreso ao se deparar com Ana Marcela Cunha e seu treinador Fernando Possenti treinando durante estes dias. Aliás, Ana Marcela é embaixadora do JEBs e, com certeza, vai pintar na piscina para torcer por vocês.
* Em competições de natação, Maria Lenk sedia apenas o Troféu Brasil e a Seletiva Olímpica da natação, não é utilizado para competições locais, ou regionais. Será a primeira vez que todos os atletas terão a oportunidade de competir ali, e o deslumbre e a emoção será grande, igual ao que todos atletas fazem quando chegaram na piscina olímpica de Tóquio.
* O JEBs terá um protocolo especial de premiação, música personalizada, e o reconhecimento dos melhores atletas. Uma oportunidade única de promoção e crescimento do nosso esporte de base.
* Arbitragem será padrão FINA, integrantes do quadro internacional da FINA junto com o quadro de arbitragem da FARJ farão o trabalho da competição.
* Importante informação para os atletas e treinadores que toda a estrutura do Maria Lenk estará disponível nos três dias de competição, oferecendo oportunidade para aquecimento, soltura e até treinamento das equipes durante estes dias.

Como descrito acima, a volta do JEBs será um grande evento, uma oportunidade para competir em alto nível, desfrutar da experiência de uma vivência quase olímpica e principalmente criando novas perspectivas para o esporte de base do país.

Sejam todos muito benvindos, estamos esperando por vocês!

Veja o regulamento geral da competição:

https://www.cbde.org.br/cbde/wp-content/uploads/2021/02/Regulamento-Geral-JEB%27s.pdf

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *