Autor • Alex Pussieldi
Fonte • Best Swimming

Divulgação

Logo oficial do Mundial de Shanghai

 

A Austrália ressurgiu forte com a sua seletiva realizada recentemente em Sydney apontando um grupo de 45 atletas para o Mundial de Shanghai. A seletiva teve dois recordes nacionais (200 livre feminino e 200 costas feminino) e vários tempos que ocupam a primeira posição no ranking mundial de 2011.

Dos 45 selecionados para Shanghai, sete fazem suas estréias na seleção principal absoluta.

Uma das surpresas foi o velocista James Magnussen campeão dos 100 livre com 48:29, líder absoluto do ranking mundial de 2011.  No feminino, a surpresa veio com Olivia Halicek que aos 22 anos também ganhou vaga na sua primeira seleção nacional ao vencer os 50 livre derrotando a jovem e favorita Yolane Kukla.

Decepção para Eamon Sullivan que vai ao Mundial somente para nadar o revezamento 4 x 100 livre e também para Stephanie Rice que perdeu os 200 medley e mesmo vencendo os 400 medley não convenceu.

Os australianos ressurgiram fortes nos revezamentos. O 4 x 100 livre masculino apresentou cinco na casa dos 48 segundos enquanto que para o 4 x 200 são três para 1:47 e um para 1:48.

No feminino, o 4 x 200 livre parece imbatível com quatro dos 10 melhores tempos do mundo nas mãos das australianas, que ainda tem o primeiro e o segundo tempo do mundo este ano.

 

Austrália tem chances concretas de medalhas em Shanghai nas seguintes provas:

50, 100, 400 livre masculino

50 borboleta masculino

100 peito masculino

4 x 100 livre e 4 x 200 livre mascuino

100, 200, 400 e 1500 livre feminino

50 e 100 peito feminino

100 e 200 costas feminino

100 borboleta feminino

200 medley feminino

4 x 100 livre e 4 x 200 livre feminino  

4 x 100 medley feminino

0 respostas
  1. Eder Luiz
    Eder Luiz says:

    Coach que tal uma análise sobre a seletiva russa.
    Permita-me a ignorância, mas acho que o 4×200 masculino talvez possa brigar pelo ouro. Tal como o saudoso revezamento australiano, tirando o Phelps os demais não estão no mesmo nível dos demais?

    Responder
  2. ROGERS
    ROGERS says:

    Bah Coach.. Ficou difícil para o nosso reveza 4 x 100 livre masculino.

    França, Austrália e provavelmente Rússia todos com nadadores na casa dos 48, sem falar que os Estados Unidos vem babando depois de não pegar nem medalha no mundial de curta em Dubai..

    Mas vamos acreditar, Cielo, Bruno Fratus, Chierighini, Nicolas Nilo, Vinicius Waked, Nicholas Santos, Henrique Rodrigues etc.. Vamoo

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *