Confira o levantamento da Best Swimming que aponta as 10 melhores performances da natação olímpica em Tóquio:

10) 200 metros borboleta masculino Kristof Milak da Hungria 1:51.25

Kristof Milak (photo: Jack Spitser)

Novo recorde olímpico e segunda melhor performance da história para Kristof Milak que colocou 2,48 segundos de vantagem sobre o japonês Tomoru Honda, a maior vantagem de todas as provas da competição.

9) 10 quilômetros Florian Wellbrock da Alemanha

Com 25,3 segundos de vantagem sobre o segundo colocado, o alemão Florian Wellbrock alcançou a maior diferença já marcada numa vitória olímpica dos 10 quilômetros das águas abertas. Em prova totalmente dominada desde o início, Wellbrock teve sob seu controle e conseguiu imprimir o seu ritmo forte desde o início. O domínio de Wellbrock foi tão grande que em 13 tomadas de controle de tempo da prova, o alemão esteve em primeiro lugar em 12 delas e em apenas uma na segunda posição.

8) 100 metros costas feminino Kaylee McKeown da Austrália 57.47

Foi a prova que teve o maior número de recordes da competição, entre eliminatórias, semifinal e final, foram quatro recordes olímpicas com o final de 57.47 pela australiana Kaylee McKeown ficando a apenas dois centésimos do seu próprio recorde mundial.

7) 10 quilômetros Ana Marcela Cunha do Brasil

Que bela prova fez a brasileira, Ana Marcela Cunha teve a sua melhor performance em sua carreira e a melhor da natação feminina em quatro edições olímpicas. Controlando seu ritmo de prova desde o início, numa baixa frequência de nado, Ana Marcela foi quem determinou o ritmo de toda a distância podendo até administrar a sua chegada para o ouro olímpico.

6) 200 metros peito feminino Tatjana Schoenmaker da África do Sul 2:18.95

Depois de bater o recorde africano e olímpico nas eliminatórias, Tatjana Schoenmaker ficou próxima do recorde mundial nas duas caídas na água antes de chegar a final. Ali, começou atrás de Lilly King, mas tomou a frente para vencer com 2:18.95, a primeira mulher da história a nadar a prova abaixo dos 2:19.

5) Revezamento 4×100 livre feminino Austrália 3:29.69

Tokyo 2020 Olympics – Swimming – Women’s 4 x 100m Freestyle Relay – Medal Ceremony – Tokyo Aquatics Centre – Tokyo, Japan – July 25, 2021. Gold medalists Emma McKeon of Australia, Meg Harris of Australia, Cate Campbell of Australia and Bronte Campbell of Australia wearing face masks celebrate on the podium REUTERS/Kai Pfaffenbach

Foi o primeiro recorde mundial da competição e um recorde esperado. O domínio e a liderança das velocistas australianas é notório e o resultado apenas confirmou isso. Com duas nadadoras para 53, uma para 52 e o parcial incrível de 51.35 de Emma McKeon garantiram a vitória e o novo recorde mundial.

4) 100 borboleta masculino Caeleb Dressel 49.45

Tokyo 2020 Olympics – Swimming – Men’s 100m Butterfly – Final – Tokyo Aquatics Centre – Tokyo, Japan – July 31, 2021. Caeleb Dressel of the United States and Kristof Milak of Hungary react. REUTERS/Carl Recine

Novo recorde mundial para Caeleb Dressel baixando cinco centésimos da sua própria marca desta vez apenas 23 centésimos a frente do húngaro Kristof Milak que fez a melhor volta da hitória com 26.03. Foi o único recorde mundial em prova individual masculina da competição.

3) Revezamento 4×200 livre feminino China 7:40.33

Team China (photo: Jack Spitser)

Novo recorde mundial estabelecido e com as três primeiras equipes nadando abaixo da antiga marca de 7:41.50. Vitória da China em performance espetacular surpreendendo as australianas que de favoritas ficaram na terceira colocação. No time da China, Junxuan Yang abriu com 1:54.37 tempo que se tivesse feito na prova individual ficaria com a medalha de bronze ao invés do quarto lugar sua colocação com os 1:55.01 que fez na final.

2) 4×100 medley masculino Estados Unidos 3:26.78

Nada melhor do que fechar a competição com um novo recorde mundial. Time americano venceu com 3:26.78 superando uma marca que ainda sobrevivia a era dos trajes tecnológicos de 3:27.28.Grã-Bretanha chegou em segundo também fazendo um grande resultado, novo recorde europeu. A prova ainda teve o melhor parcial da história de peito com Adam Peaty fazendo 56.53 e o melhor parcial da história de borboleta com Caeleb Dressel nadando para 49.03.

1) 400 livre feminino Ariarne Titmus e Katie Ledecky

A tão esperada melhor prova feminina da competição confirmou todas as expectativas. Foi uma disputa incrível onde aconteceram a segunda e a terceira melhor performance da história numa batalha decidida no final e com vitória para a australiana Ariarne Titmus.

1 responder
  1. Hendrix Pontes
    Hendrix Pontes says:

    Coach, na verdade aconteceram a segunda e a quarta melhores performances da historia, pois Titmus tinha nadado 3:56:90 na Seletiva Australiana desse ano, melhor que o tempo da Ledecky na final olimpica.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *