Terminou o processo jurídico da nadadora australiana Shayna Jack. O Tribunal da Corte Suprema do Esporte CAS/TAS, anunciou a decisão por maioria (2×1) contra a apelação feita pelo SIA, Sports Integrity Australia, que pedia a ampliação da suspensão para pena máxima de dois para quatro anos.

Com a recusa pelo CAS/TAS, Shayna Jack está liberada para voltar as competições. Para os treinamentos ela já estava autorizada desde o mês de junho (45 dias antes do fim do período de suspensão de dois anos).

Shayna Jack testou positivo para a substância proibida Ligandrol em teste surpresa em junho de 2019. Inicialmente suspensa por quatro anos pela SIA, a nadadora apelou ao CAS/TAS tendo o período de suspensão reduzido pela metade terminando em 21 de julho deste ano.

SIA que é a agência de controle de anti-dopagem da Austrália discordou da decisão do CAS/TAS e apelou pedindo a pena máxima que foi recusada com a alegação de que não ficou evidenciado que houve má fé ou intenção da mesma ao ingerir a substância.

Jack faz parte da equipe do St. Peters Western Swim Club que tem Dean Boxall como treinador e Ariarne Titmus e Mitchell Larkin como companheiros de equipe.

Veja aqui a decisão na íntegra:
https://www.tas-cas.org/fileadmin/user_upload/CAS_Media_Release_7579_7580.pdf

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.