Tudo na carreira de Rikako Ikee tem sido espetacular. Seus resultados, suas conquistas, recordes, até mesmo a doença, uma leucemia e principalmente a sua recuperação. Neste final de semana, esta brilhante história ganhou outro capítulo importante.

 

 

Ikee no sábado quebrou a barreira do minuto nos 100 metros borboleta terminando em terceiro lugar no Tokyo Open marcando 59.44. No domingo, ela venceu sua primeira prova, primeiro colocada nos 50 metros borboleta marcando 25.77.

Estes 25.77 seria o suficiente para passar das semifinais da prova no Mundial de Gwangju em 2019 e lhe daria o oitavo lugar na final. É a 11a melhor marca pessoal de Ikee nos 50 borboleta que tem o recorde japonês com 25.11.

Nos 100 borboleta, ela passou 27.75 e voltou 31.69. De olho na vaga olímpica, o índice exigido pela Federação Japonesa para Tokyo 2020 é de 57.70. Seu melhor é o recorde da Ásia de 56.08.

 

 

Aos 20 anos de idade, Ikee se tornou numa das maiores histórias do esporte atual. Diagnosticada com leucemia no início de 2019, ela ficou 406 dias fora das competições de natação desde o retorno em agosto do ano passado.

Maior medalhista da história em uma edição dos Jogos da Ásia, Ikee acumula um total de 11 recordes nacionais do Japão:
5 em piscina longa
50 livre – 24.21
100 livre – 52.79
200 livre – 1:54.85
50 borboleta – 25.11
100 borboleta – 56.08

6 em piscina curta
50 livre – 23.95
100 livre – 51.62
200 livre – 1:52.64
50 borboleta – 24.71
100 borboleta – 55.31
100 medley – 57.75

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *