A resposta mais óbvia e normal é sim, afinal Yulia Efimova, 29 anos de idade, ficou na terceira colocação dos 200 metros peito na Seletiva Russa que encerrou hoje em Kazan. Acontece que na Seletiva Russa de 2019, em abril daquele ano, Efimova também ficou na terceira colocação e acabaram arranjando uma vaga para ela nadar os 200 peito em Gwangju. Verdade seja dita que Efimova cumpriu com a missão e voltou com a medalha de ouro do Mundial.

Na época, a vencedora da Seletiva Russa foi a jovem Evgenia Chikunova, a mesma que venceu agora, mas então com apenas 15 anos venceu a prova com 2:22.67. Maria Temnikova ficou em segundo lugar com 2:23.45 e Efimova em terceiro com 2:23.88.

Sem muito alarde, os dirigentes da Federação Russa mandaram Evgenia Chikunova para o Mundial Júnior de Budapeste, onde ela foi medalha de ouro nos 100 peito (1:06.93), e nos 200 peito (2:24.03) além de uma prata no 4×100 medley.

 

 

Efimova foi para Gwangju, ouro nos 200 peito (2:20.17), prata nos 100 peito (1:05.49) e bronze nos 50 peito (30.15). Sua companheira de equipe, Maria Temnikova, que também havia lhe batido na Seletiva Russa para o Mundial, parou nas semifinais, terminou em 10o lugar com 2:24.45.

Para este ano, Efimova se preparou nos Estados Unidos e voltou a treinar com Dave Salo no Trojan Swim Club. Anteriormente, ele havia sido proibido de dar treinos para os russos por conta do doping, mas como se aposentou da posição de treinador da Universidade Southern Califórnia, não há qualquer restrição para receber atletas no seu clube profissional Trojan Swim Club.

Na Seletiva Olímpica Russa, Efimova venceu os 50 peito (30.59) e os 100 peito (1:06.22). A vitória nos 100 garantiu a classificacão para a sua quarta Olimpíada. Desde Beijing 2008, ela esteve em todas as finais dos 100 e 200 peito.

 

 

Ficar de fora dos 200 peito em Tóquio é algo totalmente inesperado, tanto para o Team Efimova, como para os dirigentes russos. Confira o retrospecto dela na prova dos 200 peito

Na Olimpíada:
2008, Beijing – 5o
2012, Londres – 3o
2016, Rio de Janeiro – 2o

Em Mundiais:
2011, Shanghai – 2o
2013, Barcelona – 1o
2017, Budapeste – 1o
2019, Gwangju – 1o

Yulia Efimova tem o recorde russo dos 200 metros peito com 2:19.41 que é a segunda melhor marca da história feita em 28 de julho de 2013, no Mundial de Barcelona. Melhor que o tempo de Efimova, apenas o recorde mundial da dinamarquêsa Rikke Pedersen 2:19.11 feitos no mesmo Mundial. Efimova tem três das 10 melhores marcas do mundo e seis das 20 melhores.

 

Yulia Efimova – NBC Olympics

 

Pelos critérios do Comitê Olímpico Russo e Federação Russa de Natação, Efimova está fora dos 200 peito na Olipmíada de Tóquio, resta saber se não vai acontecer outra virada de mesa como no Mundial de Gwangju em 2019.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *