No Mundial de Gwangju eles ficaram em quinto lugar, uma posição a frente do Brasil. Nos Jogos Olímpicos do Rio, os britânicos estavam classificados pelo resultado do Mundial de 2015, mas abriram mão da vaga e nem se inscreveram. Para Tóquio, o revezamento 4×100 livre masculino foi definido nesta etapa de sexta-feira em Londres e numa prova que tivemos recorde nacional dos 100 livre igualado por Duncan Scott. O revezamento não é o mais forte do mundo, mas sem dúvidas, será o mais jovem na Olimipíada.

Duncan Scott tem 23 anos de idade e nadou para 47.87

Matt Richards, 18 anos de idade,  campeão europeu júnior da prova em 2019, ficou em segundo com 48.23

Tom Dean de 20 anos de idade,  fez o terceiro tempo com 48.51

O jovem Jacob Whittle de apenas 16 anos de idade marcou 48.76, novo recorde de categoria superando os 48.88 de Richards em 2019

Os quatro somados dá 3:13.37 e uma incrível média de idade de 19 anos!

 

 

A Grã-Bretanha está classificada para a Olimpíada por ter terminado as eliminatórias do Mundial de Gwangju em segundo lugar com 3:12.42. Na final, a equipe baixou para 3:11.89, o suficiente para um quinto lugar.

O recorde britânico ainda é da era dos trajes com 3:11.62 desde o Mundial de Roma em 2009.

O que chama a atenção é uma mudança quase completa no time em relação ao Mundial de Gwangju:

Duncan Scott (47.97)
James Guy (47.72)
Ben Proud (48.27)
Scott McLay (47.85) 3:11.81

E o time para Tóquio
Duncan Scott (47.87)
Matt Richards (48.23)
Tom Dean (48.51)
Jacob Whittle (48.76)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *